sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Baterias para Carros: O que fazer quando ela te deixar na mão

Imagine a situação: Você viajando com a família e logo no ponto mais isolado da viagem sua bateria para! Com certeza você vai ouvir poucas e boas de sua família, mas antes de perder a cabeça, reunimos algumas dicas “quebra-galho” para conseguir uma última carga até que possa encontrar um mecânico, um posto ou até que chegue uma ajuda para improvisar uma “chupeta”.



Truque da Aspirina




Coloque dois comprimidos de aspirina na própria bateria. O ácido acetilsalicílico da aspirina vai combinar com ácido sulfúrico da bateria para produzir uma última carga.


Bicarbonato de Sódio


Servirá para eliminar o acúmulo corrosivo nos terminais de baterias do seu carro. Esfregue-os limpos usando uma escova de dentes velha e uma mistura de três colheres de sopa de fermento e bicarbonato de sódio 1 colher de sopa de água quente. 

Limpe-os com uma toalha molhada e seque com outra toalha. Assim que os terminais tenham secado completamente, aplique um pouco de vaselina em torno de cada um dos terminais para impedir a acumulação corrosiva no futuro.

Se Prepare para o Frio


Não é coincidência que a bateria do seu carro sempre morre no dia mais frio do inverno. Baixas temperaturas aumentam a resistência elétrica e fazem o óleo do motor engrossar, forçando mais a bateria. 
Corrosão nos terminais da bateria também aumentam a chance de sua bateria arriar. Portanto, antes que o inverno comece, desconecte os terminais e limpe-os com uma escova de aço. Reconecte e depois cubra com vaselina. A Geléia vai evitar a corrosão e irá ajudar a manter a bateria acionando todo o inverno.

Refrigerante


As propriedades ácidas do refrigerante vão ajudar a eliminar a corrosão da bateria do seu carro. Quase todas as bebidas carbonatadas contêm ácido carbônico, que ajuda a remover manchas e dissolver depósitos de ferrugem. Despeje um pouco de refrigerante ao longo dos terminais da bateria e deixe-o entrar. Depois remova o resíduo pegajoso com uma esponja molhada.

Depois do transtorno é bom investigar a causa da bateria ter descarregado. Em alguns casos ela pode indicar que sua vida útil já está no fim. Em outros, pode ser uma luz interna que ficou ligada por várias horas, um farol aceso por muito tempo, etc. O importante é saber o que aconteceu para não ficar na mão outra vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário