quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Corrente de comando ou correia dentada? 8 ou 16V? É uma grande polemica.

Por que o Brasil insiste em duvidar do motor 16v isso ao longo dos anos se tornou uma grande polemica, primeiramente temos que falar dos cabeçotes multe válvulas, você pode ter um carro 4 cilindros e ter 20v como é o caso dos motores do Audi e Volkswagen 1.8 turbos e aspirados e você pode ter também um motor 20 válvulas com 4 v por cilindro como é o caso do Jetta e do Fiat Marea.

O x da questão é o seguinte por que ainda no Brasil é tão difícil quando se toca nesse assunto de cabeçote 16v,  os mais conservadores até arrepiam no assunto, em certos casos na hora da compra de um carro usado chegam até desistir.

Os motores 16v começaram no Brasil através do Tempra da Fiat foi o percussor dos multe válvulas no Brasil em seguida varias montadoras aderiram ao motor 16v até pouco tempo atrás o Fiat Linea usava o mesmo  motor que o do Palio 16v na realidade a essência era a mesma inclusive usando a mesma correia dentada daquele Palio 1996.

O problema 16v citados que esta ali cauterizado nas cabeças das pessoas é o fato daquela ligação com a correia dentada, ali começava um grande problema dos 16v, a facilidade da quebra daquelas correias onde elas eram finas e sua manutenção era precária, o dono não sabia a hora correta da trocar os manuais confusos tais como condição severa uso normal, isso não entra nas cabeças das pessoas com facilidade, até hoje temos proprietários que acham que condição severa é rodar na estrada.

Também o fato dos reparadores  ou mecânicos não estavam preparados para mexer com aquele tipo de motor, pensa bem nos anos noventa e poucos mecânicos acostumados com motores AP 8v é claro um motor bem mais simples, ai chega aquele motor com duplo comando de válvula as correias eram tão sensíveis que precisava usar uma balança com escala graduada com peso pra poder tencionar aquela correia essa balança era somente usada no tempra e nos motores Fiasa.

A falta ferramental e falta de treinamento e também os donos tinham grande parcela de culpa por que não sabiam a hora de trocar e distinguir o que era condição normal e o que era condição severa por estar acostumado com motor 8v quando quebrava era só trocar a correia e pronto não acontecia o que acontece hoje empenamento total das válvulas e um prejuízo gigantesco, hoje até as correias dos motores 1.0 que é duas vezes mais largas que as correias do tempr                                                           

Com o passar do tempo as coisas foram evoluindo por exemplo hoje temos a Fiat com seus motores multe válvulas que dispensam totalmente a manutenção motores como do Honda Civic e do corolla por que usam corrente de comendo bem melhor em termos de manutenção o 8v com correia dentada.



Aqueles primeiros motores 16v tem que ser temido sim, já os motores atuais concorrentes são motores de tecnologia bastante avançada e a grande sacada a maioria deles já são com corrente de comando.




Um comentário:

  1. Só uma correção, o primeiro carro 4 válvulas/cilindro no Brasil foi o Alfa Romeo 2300

    ResponderExcluir